O governo neozelandês concede o direito de trabalhar legalmente ao estudante estrangeiro que se matricule por no mínimo 14 semanas em um curso. Não há mais a exigência do IELTS. No entanto, somente escolas autorizadas pelo governo podem oferecer esta modalidade de intercâmbio.

Encontrar um emprego geralmente fica por conta do próprio estudante, apesar de as escolas darem toda a orientação e dicas necessárias. Os trabalhos mais comuns são: auxiliar em restaurantes, fast-food, cafés, bares, pubs e hotéis e a remuneração média é NZ$ 10 a 15 por hora. É necessário ter visto de estudante (obtido por R$ 970 na ETC), exames de saúde feitos em médicos oficialmente cadastrados e comprovação financeira de pelo menos NZ$ 1.250 por cada mês de estadia que se pretende ficar no país.

 Investimento para o programa:

  • Curso de inglês (20 horas por semana) por 14 semanas
  • Taxa de matrícula
  • Material didático (aluguel reembolsável)
  • Taxa de localização de acomodação
  • Acomodação em casa de família, quarto individual, café e jantar (primeiras 4 semanas)

A partir de NZ 4.760,00  (aprox. R$ 11.090,80 – câmbio Janeiro de 2017)