3 MITOS SOBRE ESTUDAR NO EXTERIOR

1 – A ESCOLHA DA CIDADE NÃO É TÃO IMPORTANTE

“Vou estudar no Canadá” –  ok. Mas já decidiu onde?! Afinal, o país tem várias regiões… Pergunta pouco comum, mas muito importante na hora de formalizar seu intercâmbio. Pense que cada região tem suas peculiaridades. É preciso sempre levar em consideração o seu perfil de intercambista e principalmente o quão adaptável você pode ser. Questões climáticas, financeiras, lazer e de mobilidade afetam diretamente na qualidade da sua experiência durante o intercâmbio. Pense nisso.

2 – VOU FICAR SOZINHO, NÃO SABEREI COMO LIDAR COM A SAUDADE

A saudade é um sentimento inevitável. Mas só quem estudou fora, sabe que durante o intercâmbio a solidão é uma palavra que praticamente não faz parte do vocabulário de quem embarcou nessa aventura. Fora que sentir saudade não é algo ruim.

Durante a jornada você vai se redescobrir como pessoa, fazer amigos, ter contato e experimentar outras culturas e viver experiências incríveis. Sabe da maior? Você também sentirá saudades do tempo que passou estudando fora do país.

Viu como a saudades não é algo ruim?!

3 – O MERCADO DE TRABALHO NACIONAL NÃO VALORIZA O INTERCÂMBIO

Opaaaa! Muito pelo contrário. Experiências internacionais enriquecem o currículo de qualquer profissional. Você aprende como funciona o mercado externo, desenvolve um perfil mais empático e lida melhor com as múltiplas personalidades que compõe o corpo de colaboradores de uma empresa.

Gostou? Compartilhe com seus amigos e ajude a desmistificar o universo de intercâmbios :D